a

Lorem ipsn gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem nibh id elit dolor sit amet.

CICLO DE CINEMA ARGENTINO

Sol de Maio é um foco sobre o cinema argentino contemporâneo, constituído por um naipe de filmes deslumbrantes que tiveram uma impressionante presença no circuito internacional de festivais de cinema.

Violência, amor, memórias familiares, (re)pensamentos sobre o cinema na actualidade, os dramas da adolescência… tudo isto e muito mais para descobrir entre Maio e Junho, só no Cinema Trindade.

DIA 25 DE MAIO | 18:30

ROJO

de Benjamin Naishtat

[Argentina / 2018 / 109 min.]

Na década de 1970, um homem desconhecido chega a uma calma cidade na província. Num restaurante, sem qualquer razão aparente, começa a insultar Cláudio, um reputado advogado. A comunidade apoia o advogado e o desconhecido é humilhado e expulso do local. Mais tarde, o homem que está determinado a executar uma terrível vingança, intercepta Cláudio e a sua mulher, Susana. O advogado segue um caminho sem retorno, envolvendo morte, segredos e silêncios.

★ Melhor Realizador, Actor e Fotografia – Festival de San Sebastián (2018)

DIA 28 DE MAIO | 18:00

SESSÃO DE CURTAS METRAGENS – COM A PRESENÇA DA REALIZADORA AGUSTINA COMEDI

[Argentina / 2019 / 62 min.]

PLAYBACK. ENSAYO DE UNA DESPEDIDA, de Agustina Comedi

YO MATÉ A ANTOINE DOINEL, de Nicolás Prividera

BLUE BOY, de Manuel Abramovich

SHAKTI, de Martín Rejtman

DIA 28 DE MAIO | 19:30

EL SILENCIO ES UM CUERPO QUE CAE

de Agustina Comedi

[Argentina / 2017 / 72 min.]

Jaime registou tudo, até a própria morte. Dele, a filha recebeu mais de cem horas de vídeos caseiros e muitas incertezas. Como muitas pessoas da sua geração, Jaime levava uma vida na clandestinidade. Mas no seu caso, uma clandestinidade
provavelmente dupla. As imagens gravadas por Jaime ganham novos significados para dar lugar a questões sobre desejo, sexualidade, família e liberdade. El Silencio Es un Cuerpo que Cae é uma viagem a um passado íntimo e familiar, mas também a um passado político.

★ Seleção Oficial – Queerlisboa 2019

DIA 01 DE JUNHO | 18:30

SI YO FUERA EL INVIERNO MISMO

de Jazmín Lopez

[Argentina / 2020  / 92 min.]

O que significa (ainda) acreditar no poder revolucionário do cinema? Quatro amigos juntam-se numa casa de campo para refazer partes de obras icónicas desse poder, como La Chinoise (1967) de Godard ou Nicht löschbares Feuer (1969) de Harun Farocki. Depois de Leones, a sua obra de estreia, o estilo elíptico de Jazmín López está de volta. Nunca sabemos de onde vem o som, nem para onde pode partir a câmara. O português Rui Poças é o diretor de fotografia.

★ Seleção Oficial (Tiger Award Competition) – Festival de Roterdão 2020

DIA 04 DE JUNHO | 18:30

DOS DISPAROS

de Martín Rejtman

[Argentina / 2014 / 104 min.]

Literalmente, dois disparos desencadeiam esta história. Uma madrugada, Mariano,
um adolescente de 17 anos, encontra um revólver em casa e, sem pensar, aponta
a arma e dispara duas vezes. Sobrevive. Ninguém está desesperado nem antes nem depois desta ação. No entanto, a sua mãe, uma advogada de férias, o seu irmão técnico de informática, a rapariga que conhece, o quarteto de flauta e uns companheiros de viagem à costa atlântica, digamos que na sua plena normalidade não estarão. As ações de todas as personagens constroem o ambiente sem que seja preciso explicar alguma coisa. Rejtman entrega-nos um delicioso melodrama que vai absorvendo pouco a pouco esse humor absurdo e elegante, tão particular do realizador.

★ Seleção Oficial (Concorso Internazionale) – Festival de Locarno 2014

DIA 08 DE JUNHO | 18:30

FICCIÓN PRIVADA

de Andrés Di Tella

[Argentina / 2019 / 78 min.]

Durante vários dias e noites, um ator e uma atriz leem a correspondência trocada entre Torcuato e Kamala, os pais da realizadora, ele da Argentina, ela da Índia. As cartas, abarcando as décadas de 1950, 1960 e 1970, referenciam o amor e o idealismo, documentam viagens pelo mundo, falam de socialismo e psicanálise, dor e sonhos desfeitos. A sua leitura revela uma relação entre os atores, com diferenças e similitudes. Enquanto isso a filha, a realizadora, procura reconstruir o puzzle da memória familiar.

★ Seleção Oficial (Zabaltegi-Tabakalera) – Festival de San Sebastián 2019